Ato Devocional...


ATO DEVOCIONAL ESPÍRITA CRISTÃO “COROAS DE LUZ”


Ato devocional espírita cristão é uma ação praticada através da nossa fé que faz a “ligação” aos poderes do divino criador “Pai Zambi” e nas orientações dos “Sagrados Orixás”.


Meus amigos… Temos que demonstrar com nossas atitudes a razão da nossa fé para “lapidar” o Nosso Próprio Espírito, através da reforma íntima. Espírito este que aceitou o desafio de através desta encarnação acrescentar conhecimento espiritual para evoluir na “Casa do Senhor” pelas escolhas no ambiente da vida física.
Independentemente da religião seguida, é a nossa fé o elo entre os habitantes “do mundo físico”, que pensamos conhecer e os habitantes do “mundo espiritual”, que achamos desconhecer, que canaliza e direciona as energias (plasma) a quem queremos ajudar.
Através de instruções e poderes desses amigos espirituais associadas a força da nossa fé, que se cria a sinergia que alimenta toda a ação que estará sendo realizada para os beneficiários do nosso ato devocional. Este ato tem um momento para começar, se desdobra no tempo, e não se finaliza, pois se prolonga na vida das pessoas beneficiadas eternamente e da sua também.
Todo ato devocional se sustenta nos nossos sentimentos de fé. Esta se solidifica na prática verdadeira do amor incondicional, do carinho, da solidariedade, do prazer de ensinar e na paciência de conviver com os diferentes. A vontade incansável de querer ver bem nossos semelhantes, atendendo aos propósitos humanitários, deve refletir a sabedoria divina. Sabedoria esta que não faz separação de encarnados e desencarnados, pois estes habitantes necessitam muito do nosso auxílio, inclusive o seu próprio espírito.
O ato devocional umbandista cristão verdadeiro deve ser praticado com muita fé e escolhas na vida física que representem valores espirituais, que quando direcionado aos espíritos sofredores ele é tão poderoso que do centro da palma de nossas mãos saem feixes de luzes que os envolvem curando-os, aliviando seus sofrimentos ou pacificando seus consanguíneos.
Para aqueles que se entregaram a valores mundanos e se esqueceram de que a vida não acaba com a morte do corpo físico e se prolonga no plano espiritual, onde haveremos de colher os frutos das nossas escolhas nesta curta passagem terrena e que agora vivem atormentados pelos rigores da lei maior; Quanto somos necessários!
O poder do ato devocional umbandista cristão é tão grande que, quando direcionado para alguém necessitado, dispensa a ida da pessoa à natureza e tudo acontece a partir de uma única vela, de um copo com água, de um ramo de erva e de uma oração em beneficio aos necessitados.
Poucos prestam muita atenção às recomendações dos guias espirituais. Ao pedir que o consulente pratique o ato de vestir “a roupa branca”, de ascender uma vela, de fazer uma oração, de purificar-se ou mesmo ir à natureza, o “guia” esta praticando um ato devocional real. A sinergia criada por este ato com o poder dos amigos espirituais estará sendo direcionada para o local ou pessoa inundando sua casa e sua vida com as luzes vivas e divinas, que tem poder de realização porque provêm diretamente dos seus irradiadores divinos. 
Vida devocional é um ato pessoal, intransferível e uma prática em si mesma. A vida devocional é tão pessoal e prática que ninguém poderá vivê-la para Você.
Você não pode pagar ninguém para fazer isso em seu lugar. Se você se inscrever em uma academia para fazer ginásticas e pagar alguém para fazer os exercícios em seu lugar isso não fará de você uma pessoa melhor e mais saudável. Quem fizer o exercício é que gozará deste benefício.
A vida devocional é a mesma coisa. Você terá que “colocar a mão na massa”, ou melhor, estar de corpo presente, alma limpa, bater cabeça e colocar o joelho no chão, fazer a sua oração e colocar a sua “roupa branca”, sim e honrá-la.
“Cada espírito sofredor que você ajuda é uma luz que ascende em sua coroa.”
Pai João de Mina, atualizado em 29/07/2014 por Sérgio Carreira.
“Os amigos são pontes que a vida nos dá. Cuida deles porque vão fazer-te falta quando tiveres de atravessar a rio da solidão”
Autor desconhecido
“Existe perdão para a falsidade, para os enganos comuns da humanidade, para as dificuldades em quitar os compromissos, nas pequenas mentiras que apagam “incêndios”. Existe perdão até para os que cometem delitos diversos, mas, é imperdoável desistir da própria vida, dos sonhos que alimentam a trajetória do homem espiritual”.

FONTE: http://www.lardospretos.wordpress.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Discurso de índio pataxó...

Rota 66 - EUA - "Diário de viagem"

F3K e F3J Planadores RC...

Símbolos do motociclismo

Quero ser motociclista...

Jesus fornecendo germes de aprendizado...

Lavagem de moto

Parque Ecológico Vale Verde - Betim / MG