Postagens

Por que?

Pru quê


Pru quê tu chora, pru quê?
Pru quê teu peito saluça
e o coração se adebruça
nos abismo do sofrê?
Tu pode me arrespondê?
Pru quê tua arma suzinha
pelas estrada caminha
sem aligria mais tê?


Pru quê teus óio num vê
e o coração não escuita
no sacrificio da luita
este cunvite a vivê?
Eu te prugunto, pru quê?
pru quê teus pé já sangrando
cuntinua caminhando
pela estrada do sofrê?

Pru quê tua boca só fala
das coisa triste da vida
que muita veiz esquecida
dentro do peito se cala?
quando o amô prefume exala
pru quê tu mata a simente
dessa aligria inucente
que no seu sonho se embala?

Pru quê que teu coração
é cumo um baú trancado
e dento dele guardado
só desespero e afrição
Pru quê num faiz meu irmão
uma limpeza la dentro
varrendo cô pensamento
os ispim da mardição?

Pru quê tu véve agarrado
nas asa desse caixão
que carrega a assumbração
desse difunto, o passado?
Se tu já véve cansado,
interra todo o trumento
na cova do isquicimento
pra nunca mais sê lembrado

Despois disso, vem mais eu..…

Hino da Umbanda

Imagem
O Hino da Umbanda foi composto na década de 60, por um cego, que em busca de sua cura foi procurar ajuda do Caboclo das Sete Encruzilhadas.

Não conseguindo por ser sua cegueira kármica, fez o hino da Umbanda para mostrar que poderia ver o mundo e nossa religião de outra maneira. Embora não tenha conseguido sua cura, ficou apaixonado pela religião..

As iniciais de seu nome J. M. Alves, e segundo consta já desencarnou e infelizmente não existem registros sobre seu nome completo.

Apresentou o Hino ao caboclo das Sete Encruzilhadas que gostou tanto que resolveu apresentá-lo como Hino da Umbanda.

Em 1961, no 2º Congresso de Umbanda, presidido pelo Sr. Henrique Landi, o hino foi oficialmente adotado como oficial da nossa amada Umbanda.

Seu nome é José Manuel Alves, nascido em 05/08/1907, em Monção, Portugal. Era musico, tocava clarinete. Com pouco mas de 20 anos veio para o Brasil, morar no interior e no mesmo ano veio para a capital, ingressando na banda da Força Pública, onde ocupou vários p…

O que falta na Umbanda...

Imagem
O que Falta na Umbanda?

Dia destes, ao final de uma gira de desenvolvimento mediúnico, manifestou-se Pai João de Angola, o Preto Velho regente da casa.
Como de costume, acendeu seu cachimbo, cumprimentou os presentes e chamou todos para bem perto dele e após se acomodarem ele pediu que todos respondessem uma pergunta simples:
“ – Do que a Umbanda precisa?”
E assim um a um foram respondendo:
" – Mais união...”
“ – Mais estudo...”
“ – Mais divulgação...”
“ – Mais respeito...”
“ – Mais reconhecimento...”
Mais, mais e mais...
Após todos manifestarem suas opiniões, Pai João sorriu e disparou:
“ – Muito se diz do que a Umbanda precisa, não é? E eu digo que a Umbanda precisa de Filhos!”
Silêncio repentino no ambiente.
Naturalmente os filhos ficaram surpresos e ansiosos para a conclusão desta afirmação.
Pai João pitou, pensou, pitou, sorriu e continuou:
“É isso, a Umbanda precisa sobretudo de FILHOS.
Porque um filho jamais nega sua mãe, sua origem, sua natureza. Quando alguém questiona vocês sobre o nome…

Umbanda é para poucos...

Imagem
Sergio Constantini, 23 de outubro às 19:39


Reflexão de Terreiro
Quem não esta para doar também não esta para receber...
Todos querem...
Todos querem incorporar o erê mais fofo, o caboclo mais forte, o pai-velho mais sábio, o exu ou pombogira mais temível.
Poucos incorporam as doutrinas, os ensinamentos, os alertas, os conselhos, as recomendações...
Todos querem fazer trabalhos nas matas , nas praias, nas montanhas, nos rios , nas estradas, no cemitério.
Poucos querem varrer o chão, tirar o lixo, lavar a louça, arrumar as cadeiras, justamente no terreiro onde os Orixás, Guias e Protetores trazem sua luz...
Todos querem trabalhar com oferendas de velas, ervas, alguidares, cachaça, elementos mágicos.
Poucos querem raspar a tábua, esvaziar os cinzeiros, lavar os alguidares, raspar o respingo de vela..
Todos querem aprender mirongas, banhos, encantamentos, fórmulas, pontos riscados.
poucos querem respeitar a hierarquia, acatar as normas, saudar e respeitar o chão santo...
Todos querem ver, …

Finalidades da mediunidade...

Imagem
O Espiritismo e a Umbanda existem para desenvolver médiuns?, por Jefferson Viscardi Resposta de Jefferson Viscardi* a um pedido de esclarecimento.
Buscador: Eu quero desenvolver minha mediunidade porque eu sei que tenho a capacidade de aprender mais e mais com as entidades e também porque Padilha e Tranca Ruas já me ajudaram muito e eu quero em troca ajudar as pessoas. Quero mostrar que a Umbanda é bonita e o terreiro é humilde. Quero colocar as pessoas no caminho certo! O que devo fazer?
Jefferson Viscardi:Há tanto que eu gostaria de falar a esse respeito, mas acredito que não é o momento. Nossos sentimentos ainda estão muito destreinados para olhar a realidade sem as cores, odores e sons fabulosos que nossa mente faz crer existirem ao ego. Se o fizesse, correria o risco de ativar gatilhos condicionados que em troca me valeriam mais indisposição de quem lê do que amizade. E essa deixaria de ser uma comunicação harmoniosa. Nossa sociedade vive entoxicada de egoísmo, indivi…

Mãe Oxum, Mãe de Jesus...

Imagem

Desabafo ácido de verdades em tom humorístico... sobre algumas igrejas evangélicas.

Imagem
Desabafo bem ácido, mas cheio de propriedade e verdades... Vale muito a pena assistir!!!