Paraty - RJ


Cidade de Paraty, Estado do Rio de Janeiro, é um pedaço arquitetônico português de barroco, incrustado entre mar e continente, e um dos dois destinos finais da Estrada Real, que escoava as riquezas da colônia, para Portugal.
Cidade de praias de águas calmas, mais utilizadas para passeios de barco, têm algumas poucas praias para banhistas, pois o grande charme desta cidade adorável, é a arte, a nostalgia e gastronomia. Redundante, pois a gastronomia de Paraty é uma arte singular.
Anualmente, é realizada na cidade, a FLIP, Feira Literária Internacional de Paraty, onde é possível, aos ávidos leitores, entrarem em contato mais próximo, com seus autores preferidos, e deles absorverem minúscias, detalhes e curiosidades de suas obras. Um passeio imperdível, que faz coçar o dedo, e desejo de rabiscar algumas palavras.
Próxima a São Paulo e Rio de Janeiro, Paraty é uma cidade de fácil acesso, mas não se engane, embora a quilometragem seja pequena, as rodovias que lhe dão acesso tem curvas que dissimulam sua complexidade, e eu mesmo já ultrapassei para a pista à contra-mão numa dessas, pilotando minha moto. Muitas curvas, algumas lombadas, fazem o passeio ser mais longo em tempo, do que nos acostumamos a enfrentar. Acelerador moderado, e curtam o passeio, pois o visual é exuberante.
O calçamento da cidade, em sua parte histórica, é muito irregular, com pedras proeminentes e escorregadias. Estas já me forçaram a passear na farmácia e ser alvo de uma seringa com anti-inflamatórios para acalmar a coluna. Portanto, o calçado ideal para tal cidade, é sem nenhum salto, e que permita não escorregar.
Não sei o que acontece, mas as sorveterias do centro histórico, são obras divinas da degustação. Imperdíveis! Saborosos sorvetes. Eu recomendo o de maracujá, que me deixa de água na boca só de descrevê-lo.

O grande charme, é a noite na cidade. Bares, restaurantes, lojinhas, etc..., banhadas pela brisa do mar, adquirem vida e perseguem os turistas. É envolvente. Vinhos, cervejas, doces, mesas e música, emergem por todos os lados, transformando o passeio em deleite.
Não estaria sendo sincero, se não fizesse um relato sobre a Pizzaria da Cidade (Rua do Comércio, 40). Além dos agradáveis funcionários, entre eles, um Chileno, que me perdoe a má memória com o nome que me foje no momento, bateu um papo longuíssimo sobre aspectos históricos geográficos do Chile, seus sonhos e realizações no Brasil, como trampolim de um futuro em seu país natal. A comida é divina (Filé mignon à parmejana... hum...), a pizza maravilhosa ( a melhor pizza Castelões que comí em vida), uma coleção de azeites invejável. Estou me traindo? Não! Conforme diz meu amigo Marcão VTX, motociclista e irmão - "Não existe amor mais sincero e leal, que o amor à comida".
A cidade é vivamente gastronômica. Bristôs, lanches, pratos requintados, há por toda parte. O bolso chora, o "estrongo" agradece. Não há envolvimento econômico aqui no blog. Indico porque me é agradável dividir boas experiências.
Os passeios de barco são bons, e os indico. A natureza é farta. Pescarias entretanto, têm-se que sair para mar aberto.
Como não poderia ser diferente, em cidade tão pitoresca, o artesanato é muito rico, desde lembranças singelas, a artefatos artísticos. Cada porta guarda surpresas. Sempre agradáveis.


Uma curiosidade da cidade, é o planejamento de suas ruas do centro histórico. Elas são tomadas pela maré, principalmente nos primeiros dias de lua cheia e lua nova. O escoamento das águas foi planejado, e as casas construídas 30 centímetros acima do calçamento, não permitindo a entrada de água do mar, realizando através da maré, a limpeza das ruas. (Foto extraída do site -  http://www.paraty.tur.br)

Estou para fazer uma viagem de moto, com minha esposa e garupa animada. Singelo, sem exageros, chegando sábado e retornando domingo. Fora de feriados prolongados, os preços em geral são acessíveis. Uma jóia litorânea, que guarda o romantismo e clima nostálgico de nosso passado, Paraty é sem dúvida, um passeio cheio de cor e gosto. Recomendo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ouro Preto - MG

Rota 66 - EUA - "Diário de viagem"

Parque Ecológico Vale Verde - Betim / MG

Parque Sabina - Santo André/SP

Quero ser motociclista...

Brasileiro!!!!!

Boi Caprichoso Campeão de Parintins 2017