Sensações



Abaixo de mim, após o acionamento da partida elétrica, tudo treme, um tremor ritmado, vai ganhando vida minha parceira de tantos quilômetros. A resposta ao acelerador é imediata, demonstra força e obediência relativa. É um vibrar de vida, de emoção, de estar-se pronto para a partida. 
E o chão ganha movimento, os objetos ganham relances, o motor ganha o espaço. Sem pretensões, sem grandes velocidades, vou a caminho da estrada, real habitat de minha motocicleta. Ruas e avenidas não são para uma estradeira, são suportáveis por nos conduzirem às estradas.
Chega o pavimento largo de alta velocidade. Agora a moto desliza, sua vibração é mínima com o ganho de velocidade, desloco-me lateralmente com pequenos movimentos, suaves nos manetes. O vento cede, o espaço cede, cortamos o ar.
Observo a tudo, árvores, morros, a silhueta da estrada, seus ocupantes, sinais luminosos, o barulho do vento, os olhares curiosos..., mas não há como se desvencilhar do som do motor e suas vibrações. A cadência, a inclinação nas curvas, a resposta da suspensão.
Tudo é harmônico, prazeroso, sem pressa ou irresponsabilidade. O destino muitas vezes não é o principal. O é, estar a caminho, e da melhor forma, eu em minha motocicleta.


Comentários

  1. Cara, linda a reflexão!!! Meu médico mandou eu parar de andar de moto e... troquei de médico!

    Abraços fraternos. Em tempo, Marcão será papai em maio.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá, bem vindo a meu blog, que espero possa ter o conteúdo e enfoques que o(a) leve a refletir. Tudo feito para você, com essência e propósito.
Seus comentários são esperados e agregam sempre!
Agradeço suas impressões, opinião, experiências e presença em meu blog.

Tuco

Postagens mais visitadas deste blog

Discurso de índio pataxó...

Rota 66 - EUA - "Diário de viagem"

F3K e F3J Planadores RC...

Símbolos do motociclismo

Quero ser motociclista...

Jesus fornecendo germes de aprendizado...

Lavagem de moto

Parque Ecológico Vale Verde - Betim / MG