Gira de Umbanda


Gira de Umbanda

         A Gira de Umbanda é um dos principais trabalhos realizados nos terreiros, e objetiva o auxílio de encarnados e desencarnados, através da ajuda das linhas dos Orixás, suas falanges de espíritos trabalhadores, a serviço de Oxalá (Jesus) e Zambi (Deus).

        Variando de terreiro a terreiro, as pessoas assistidas colocam nas Pedras de Xangô, os nomes daqueles que desejamos estender os benefícios e atuação dos trabalhadores da casa, bem como os próprios assistidos presentes na gira e dos desencarnados atraídos ao terreiro para receberem igualmente esta ajuda, sendo estes últimos encaminhados para centros de recuperação, estudo e orientação do plano espiritual.

        É durante a Gira, que se dá o atendimento direto, com o uso de médiuns ou não, dos espíritos atuantes da casa, aconselhando, promovendo passes, e a limpeza espiritual de todos presentes, sempre lembrando, sejam estes encarnados ou não. Nesta ocasião, promove-se a ajuda através de aconselhamento, para o ajuste pessoal individual, seguindo as diretrizes e ensinamentos de Mestre Jesus, estimulando a aproximação do assistido a estas Verdades, à conscientização das Leis de Zambi. “Fazendo o bem sem olhar a quem”, segundo orientação de São Cipriano, procura-se o alívio, o reequilíbrio e harmonização de todos, na constante busca por aperfeiçoamento e melhora íntima.

        Engana-se quem procura a solução fácil e milagrosa, referente aos problemas pessoais, sejam de que teor sejam, por parte das equipes espirituais e do corpo mediúnico atuante. Não há como fugir da Lei de Xangô – “Quem deve paga, quem merece recebe”. Quem realmente merece, recebe o apoio, a sustentação e orientação para ultrapassar seus obstáculos, limpar-se de suas mazelas e transformar lágrimas de dor em lágrimas de amor e felicidade.

        É portanto, no desenrolar da Gira, que muitos são encaminhados, aliviados e assistidos pelo amor incondicional de todos os trabalhadores, e onde energias maléficas são destruídas e encaminhadas para disperção na natureza purificadora.

        A necessidade de participação nas Giras se faz necessária por algumas vezes, pois geralmente depende do melhoramento progressivo do próprio assistido.

        A Gira de Umbanda pode-se concluir, é conduzida somente por amor e com amor, iluminada pelo conselho de nosso Mestre Jesus, quando aconselha o amor ao próximo. Não há de modo algum cobranças no exercício incondicional deste amor, atuando na procura por aprendizado, evolução, realização e luz.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Discurso de índio pataxó...

Rota 66 - EUA - "Diário de viagem"

F3K e F3J Planadores RC...

Símbolos do motociclismo

Quero ser motociclista...

Lavagem de moto

Parque Ecológico Vale Verde - Betim / MG

Parque Sabina - Santo André/SP