Como?

Como competir com a futilidade, com o despropósito que não carrega nem sombra da realidade? Como enobrecer corações acrisolados no cego andar, tateando com dedos insensíveis e teimosamente despreparados nas trevas?
Com a verdade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rota 66 - EUA - "Diário de viagem"

Piracicaba - SP

Ouro Preto - MG

Sim à vida, não ao aborto

Quero ser motociclista...

Hino da Umbanda

O que falta na Umbanda...

Umbanda é para poucos...