Como servir...

E então?
Construi meu aprendizado, resultado de esforço e observação. Como colocar em prática e a serviço daqueles que Deus me permitir auxiliar?
Vivi várias experiências e entendo que possa aos poucos compartilhar o pouco que amealhei, com aqueles que necessitem.
Acredito que o primeiro passo - de não sei quantos serão necessários -, será o desenvolvimento de rotina de evangelho no lar, nos moldes kardecistas. Embora não sejam visíveis, os mentores e guias trarão aqueles que possam ser ajudados, que assim o queiram, ou que possam ser tocados. O importante não é o meio, e sim o bom dispor dos talentos que Zambi nos disponibilizou e deseja ver multiplicados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hino da Umbanda

Sim à vida, não ao aborto

O que falta na Umbanda...

Parque Sabina - Santo André/SP

Umbanda é para poucos...

Rota 66 - EUA - "Diário de viagem"

Por que?

Ouro Preto - MG

Archaeopteryx...

Piracicaba - SP