Livre arbítrio não é total…

 Livre arbítrio
Nosso livre arbítrio não é total, pleno… Vamos entender?
O processo de reencarnação é determinado por vários fatores e visa sempre, a melhor forma possível de aproveitar a futura reencarnação para proveito do espírito reencarnante. É uma oportunidade preciosa demais para ser desperdiçada visando a evolução do indivíduo. 
Muitas vezes - quase todas -, submetem o reencarnante a desafios e processos de aprendizado com base na Lei de Xangô: Quem deve paga, quem merece recebe.
Vamos ser repetitivos? Planta-se o que se colhe, e a colheita é obrigatória.
O planejamento de elementos básicos da reencarnação é realizado com o auxílio de irmãos mais evoluídos, traçando planos tais como futuros pais, família, nível econômico, local de nascimento, e reencontro quando encarnado com pessoas ligadas ao passado marcado por laços de amor, afinidade, bem como ódio e mágoas. Tudo isso, visando o aprender e crescimento espiritual.
Pode-se compreender portanto, que o livre arbítrio já de início não é total. 
Como se comportará o espírito em sua reencarnação, quais serão seus avanços, lapidação de seus valores, atos e atitudes, isso sim são de livre escolha, cabendo sempre o ônus de suas escolhas. Portanto, aproveite da melhor forma possível seu momento de aprendizado, agregando as Leis de amor de Zambi à sua vida. Retorne ao mundo espiritual o mais vitorioso possível sobre suas imperfeições, construindo um futuro pleno de luz, felicidade e realização pessoal. AXÉ!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hino da Umbanda

Sim à vida, não ao aborto

O que falta na Umbanda...

Umbanda é para poucos...

Rota 66 - EUA - "Diário de viagem"

Por que?

Parque Sabina - Santo André/SP

Ouro Preto - MG

Archaeopteryx...

Piracicaba - SP