Postagens

Mostrando postagens de Abril 9, 2014

Peça e vos será dado....

Imagem
O homem de hoje, não muito difere quanto seus anseios, dos nossos antepassados, visto que a carne é temporal, que dá guarida ao espírito em evolução, onde se vêem repetidamente erros e sentimentos de infelicidade, muitas vezes apoiados em valores fúteis, levianos. O desejo do imediatismo na solução de seus anseios e conflitos, pode colocar o sofredor em posição frágil e vulnerável, nas mãos de "falsos profetas" e falsas verdades. Várias vezes, apontou-nos Jesus, ao cuidado com aproveitadores das mazelas do coração humano. Procura-se a ajuda e intervenção milagreira, apoio irrestrito a seus devaneios, calcados muitas vezes em orgulhosas, egoístas e materialistas tendências, que com muita probabilidade, encontrarão apoio sorridente e invariavelmente apregoado como infalível. O pagamento poderá se dar de várias formas, como monetário ou realização de conquistas que o coração orgulhoso defende e cultiva. Homem dócil e submisso a lágrimas e desejos, desprovido de fé, a chave que abr…

Omulu....

Imagem
Omulu: um orixá incompreendido

Nos dias de hoje, mesmo com tantas informações esclarecedoras sobre os verdadeiros propósitos dos trabalhos de Umbanda, através de livros psicografados, estudos e divulgação de sites e blogs sobre a religião..., ainda é possível se deparar com alguns mitos, obras do imaginário popular.
Um dos casos mais evidentes é o tratamento que se dá à força de Omulu (ou Obaluaê). Segundo a mitologia Iorubá, o seu verdadeiro nome seria Xapanã, mas em alguns terreiros é proibido até se mencionar este nome, pois ele traria a peste e a morte. Por isso, se adotaram as demais denominações: Obaluaê (que representa a fase mais jovem do Orixá) e Omulu (a mais velha).
A tradição popular ainda conta que Omulu seria filho de Nanã Buruquê e teve o seu corpo marcado por chagas, sendo rejeitado assim que nasceu. Foi criado por Iemanjá que, temendo que ele fosse discriminado pelos outros, cobriu seu corpo com palha e o escondeu em um lugar bem seguro.

Além de na história africana…